No dia 23 a Automattic (empresa por trás do WordPress) anunciou o lançamento do Calypso, uma nova interface admin para qualquer um que esteja usando um website WordPress. O anúncio oficial é de que a interface foi construída com JavaScript, sob o framework React e o backend rodando em Node.js. O que isso significa?

Boa parte da comunidade PHP ficou bem espantada com este anúncio, afinal o WordPress representa hoje cerca de 8% de todos os websites no mundo (parece pouco mas vai por mim, é um número astronômico). Mas parece que muita informação incompleta está sendo passada por aí.

Afinal, o WordPress está mesmo migrando totalmente do PHP para o Javascript?

Vamos esclarecer este assunto e entender qual o impacto disso na nossa rotina de desenvolvedores web.

WordPress não está sendo reescrito em Node.js

Relaxa. WordPress ainda é escrito em PHP, mas a interface admin Calypso foi escrita com ferramentas e frameworks de front end populares como React e Lodash.

Isso faz parte de uma tendencia de desenvolvimento web – usar o servidor somente para fornecer dados JSON, e então montar nossa aplicação inteiramente em Javascript para consumir os dados JSON. O WordPress essencialmente se torna uma API no qual você pode enviar e receber dados. Esta separação de lógica da view do backend faz com que os desenvolvedores de WordPress trabalhem com maior eficiencia, uma vez que não terão mais que arrastar 12 anos de lógica PHP com eles.

Qual a relação então do WordPress com Node.js?

Bom, por que estamos vendo tweets sobre Node.js com muito mais frequencia ultimamente? Porque a maioria das ferramentas de desenvolvimento front end foram construídas em cima do Node.js. WebPack, Babel, Jade, Uglify, Hot Loader, Marked e mais de 100 outros módulos fazem parte do kernel do Calypso.

É dessa maneira que o front end da web está caminhando. Sinceramente, vejo isso com bons olhos porque tenho trabalhado bastante com estas tecnologias recentemente e sei do seu potencial. Além disso ainda existem poucos desenvolvedores no mundo especializados nessas ferramentas. Sendo assim, o mercado vai continuar muito aquecido e com muito serviço disponível. Ótimo pra nós.

Essa novidade não é somente para contas do WordPress.com? E quanto as aplicações hospedadas? E os Plugins?

Calypso é um editor e um leitor RSS reader para os sites no WordPress.com. Você pode, porém, usa-lo para gerenciar suas contas WordPress que estão em hospedagem própria. Assim que você habilitar o plugin JetPack, você poderá gerenciar seu conteúdo com o Calypso.

Eu consegui montar uma build local pra poder testar melhor essa interface:

Calypso - nova interface admin do WordPress em Javascript
Calypso – nova interface admin do WordPress em Javascript

Por enquanto você só pode gerenciar Páginas, Posts, Temas, Menus, Plugins e umas poucas configurações. Tudo o que precisa para gerenciar um blog.

O que ainda falta é uma interface para campos, post types e qualquer interface customizada que um plugin precisaria expor. Sei que isso é algo inviável para a maioria dos desenvolvedores uma vez que não usamos o WordPress apenas como um blog, mas é evidente que melhorias ainda estão por vir.

O que isso significa para mim que sou um desenvolvedor WordPress?

Atualmente? Nada. Mas isso é apenas a ponta do iceberg que o WordPress acabou de mostrar.

Muito do desenvolvimento de temas que já faço é em Javascript. Ultimamente tenho experimentado utilizar o WordPress apenas como uma API para enviar e receber dados e utilizando frameworks como Angular, o próprio React, Google Maps ou jQuery para mostrar os dados. Eu nunca montei um website inteiramente em um framework Javascript, mas 90% da interação do usuário é desenvolvida nestes frameworks.

Nossos arquivos de template PHP não vão a nenhum lugar tão cedo, mas não tenho dúvida de que iremos escrever cada vez mais códigos Javascript nos próximos anos.

É tudo sobre a experiencia do usuário

Uma vez que o Calypso é open source, estou bem curioso pra saber o que vem depois. Significa que podemos desenvolver plugins e interfaces muito mais flexíveis, e em contrapartida, deixaremos nossos clientes muito mais felizes. Esse é um outro motivo de eu ter adotado o JavaScript como linguagem principal em muitos fronts. A expressão facial do seu cliente mexendo num sistema feito assim é outra, não existe um que não se impressiona com a agilidade e velocidade dos processos.

Existe um motivo pelo qual coisas como o Squarespace estão se tornando populares — a interface para se criar um belo website é uma moleza e o WordPress está agora reagindo a essa tendencia da melhor maneira possível.

Comece a estudar JavaScript

Como um desenvolvedor WordPress, não se desespere tanto quanto a isso, mas não esqueça nunca desse conselho.

Para muitos isso vai ser a gota d’água com JavaScript. Plugins e as perguntas no Stack Overflow podem te levar bem longe, mas o panorama do desenvolvimento front end está mudando e é impossível negar tudo o que tem acontecido com o Javascript nos últimos anos.

Se você ainda não está super confortável com o JavaScript, agora é um ótimo momento para aprofundar os estudos.

Fabio Ferreira on EmailFabio Ferreira on InstagramFabio Ferreira on Twitter
Fabio Ferreira

Desenvolvedor Javascript e PHP, é editor do blog Café na Veia e também atua como desenvolvedor web freelancer na cidade de São Paulo.


Author: Fabio Ferreira

Desenvolvedor Javascript e PHP, é editor do blog Café na Veia e também atua como desenvolvedor web freelancer na cidade de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram did not return any images.

Siga também nosso Instagram!